14/03/2014

TPM: como uma onda no mar

Imagina que você tá no mar. Quando você menos espera vem aquela onda traiçoeira e te derruba. Te faz rolar e ralar na areia, te afoga, te faz beber água salgada, perder os sentidos e sair da onda toda descabelada e desajeitada. É assim que a TPM chega (e fica).

Você tá linda, em um dia normal. Tá feliz. Tá bem resolvida. E de repente, aquela mensagem de "Tbm te amo" não é mais respondida e é motivo suficiente para você ficar enlouquecida, com minhocas na cabeça, se perguntando: "Porque diabos ele não me respondeu mais?". E deu-se a TPM.

O chefe, coitado, vira alvo, saco de pancada imaginário. Reunião urgente, refação, reclamação, sabe o que você faz com isso? Enfia naquele lugarzinho e deixa pra semana que vem! Deveria ser proibido por lei trabalhar na TPM. Letícia para Presidente!

Tava ruim, aí parece que piorou! O espírito imortal do baiacu baixa na gente e não larga. Cada dia mais inchada, ah que alegria! É dor na perna, dor no peito, dor na unha! E AAAAIIII de quem faz a sobrancelha nos dias TPM. Sofreu calada. Pior que isso só pegar um Terminal Varginha, conduzido por um motorista enlouquecido, e no sacode de cada buraco suas peitcholas doem mais ainda!

Nada de filme de romance, não vale nem Procurando Nemo. Gente, o peixinho é sequestrado e o pai faz loucuras marítimas para salvar o bichinho. É ou não é de chorar? 10 Coisas que Odeio em Você é o primeiro proibidão. Quero ver quando Confissões de Adolescente chegar no Netflix! Vai ser de acabar com a seca do Nordeste.

Não é fácil pra mulher nenhuma viver em uma hora o mar de praia de surfista e o mar que parece rio. Ou vocês, espécie sem TPM, acham que a gente compreende essa coisa de ficar puta da vida, felizinha com chocolate, nervosa, carente, de cabelo em pé, em um único dia? Não, não entendemos. Por isso acabamos chorando no meio dessa porra! #prontofaleiumpalavrão TPM é praia de tombo! 

E no fim a onda passa, o mar acalma. Você volta a viver como se nada tivesse acontecido. Nada de descontrole. Nada de lágrimas. Nada de chocolate no café, no almoço, na janta e na madrugada. E a vida segue na felicidade de um comercial de Carefree.


(E claro que a mensagem de "Tbm te amo" seria respondida. Era o final da conversa. Ma mulé de TPM pensa nisso? Not not not).

Nenhum comentário:

Postar um comentário